Investir na formação de colaboradores e síndicos é um dos diferenciais da Liderança Administradora

Empresa aposta em projeto para transformar jovens estagiários em profissionais qualificados para o mercado de condomínios, além de promover curso para formar síndicos profissionais

Foto: Daniel Zimmermann

Ajudar as pessoas a viver bem. Esse foi o ponto de partida para a criação da Liderança Administradora de Condomínios. Quando decidiu se dedicar ao segmento, no início dos anos 2000, Neusa Maria Tribeck Ferreira tinha em mente que, para realizar seu desejo de proporcionar uma ótima experiência na convivência coletiva, seria necessário fazer diferente, como ela mesma diz “sair da mesmice”. Com foco nesse objetivo de desenhar um novo modelo de administradora de condomínios, Neusa entendeu que era preciso ir além da prestação de serviços contábeis e contar com uma equipe alinhada com esse propósito. A dificuldade de encontrar profissionais com esse perfil despertou uma necessidade, que acabou se tornando um diferencial na empresa: investir na formação de jovens e prepará-los para o mercado.

Samir José Ferreira e Neusa Maria Tribeck Ferreira / Foto: Daniel Zimmermann

Desde a fundação da empresa até os dias atuais, Neusa se mantém fiel no propósito de oferecer um serviço amplo e apoiado em três pilares que ela considera primordiais para possibilitar aos condomínios uma gestão de excelência: contabilidade, administração e jurídico. “Na nossa visão, condomínio é gestão de pessoas, de materiais e recursos, de conflitos, de documentos e de serviços. E dentro desta visão de programar, controlar e gerir negócios, desenhamos nosso perfil funcional. Mas também esbarramos na dificuldade de encontrar profissionais no mercado que atendessem às necessidades da empresa. As pessoas vinham de outras culturas de gestão condominial, muito focada em contabilidade. Quando passamos para a fase de administração de condomínios foi um divisor de águas”, relembra a administradora e atual presidente da Liderança.

Esta adversidade inicial para formar a equipe, aos poucos, se tornou uma oportunidade e ajudou na implementação deste novo modelo de administradora, além de contribuir para a Liderança se destacar diante da concorrência. “Tudo começou com uma parceria com as universidades para preparar alunos de Contabilidade, Administração e Direito para fazer parte do corpo funcional. Fomos selecionando os que apresentavam melhor rendimento, contratando e iniciando assim o processo de formação da nossa equipe. Sou muito grata por ver que estamos deixando um legado. Muitos desses alunos se tornaram líderes, gerentes, diretores e futuramente podem vir a ser presidentes”, orgulha-se.

Foto: Daniel Zimmermann

À medida que a empresa cresce – no momento a administradora atende em torno de 300 condomínios – aumentam também as suas áreas de atuação, o que possibilitou contratar estagiários de cursos de Pedagogia e Engenharia, por exemplo. “Num futuro próximo, pensamos em abranger estagiários de Assistência Social e Secretariado. Com o crescimento da empresa surge a possibilidade de ampliar os serviços prestados. A maior parte dos nossos funcionários começaram como estagiários. Atualmente, temos uma equipe funcional e operacional preparada dentro de princípios e procedimentos que regem a estrutura organizacional da empresa. Mas nosso objetivo principal não é apenas formar pessoas para atuar na administradora, e sim preparar bons profissionais para o mercado, deste ou de outro setor”,
observa Neusa.

De estagiário a diretor

Rodrigo Pereira / Foto: Daniel Zimmermann

Há 10 anos, quando começou um estágio no departamento de Recursos Humanos da Liderança, Rodrigo Pereira não fazia ideia de que ali construiria uma sólida carreira. Atualmente no cargo de diretor operacional da Liderança, Pereira foi um dos jovens que entrou na administradora sem experiência e, com o esforço pessoal e o estímulo da empresa e de seus gestores, conseguiu galgar vários degraus até chegar a um cargo na diretoria. “ Quando comecei eu auxiliava uma colaboradora a preencher informações no Excel, a fazer folha de pagamento e ajudava no setor de arquivos. Às vezes esse tipo de serviço é menosprezado, mas foi graças a ele que conheci vários impostos e documentos que nunca tinha visto antes”, ressalta.

Seis meses depois, veio o convite para substituir um funcionário no setor de contabilidade. “ Essa experiência me deu muita satisfação porque conseguia dar atenção ao cliente e no final do balancete, com o auxílio do síndico, conseguia finalizar efetivamente o atendimento ao condomínio”, conta. Pereira ficou quase dois anos neste setor e diz que foi ali que percebeu que gostava de números. “Comecei a tomar gosto porque conseguia imprimir a minha personalidade no trabalho. Recebi retornos positivos de clientes e chefes. Mas, claro, também enfrentei desafios. Tinha receio de falar em público, por exemplo, e participar das assembleias ajudou não só a me desenvolver profissional, como pessoalmente”, relata.

Surgiu então uma proposta para assumir o RH, que antes era terceirizado. Mesmo sem muita experiência na área, Pereira aceitou o desafio. “Após quatro anos, passei a auxiliar a Dona Neusa no departamento contábil, fiscal e administrativo, não era muito setorizado ainda, e comecei a me destacar. Muitos síndicos gostavam de conversar comigo, e valorizavam muito a minha opinião, percebiam meu crescimento e a forma de abraçar as oportunidades. Fui promovido a gerente de todos os setores, do RH aos departamentos contábil, fiscal e administrativo, ainda participava de assembleias e cuidava da questão estratégica da empresa. Tive que evoluir muito rápido”, comenta.

Atuando há dois anos como gerente, veio outro convite, desta vez para ser diretor da empresa. “No momento sou o diretor da empresa, mas a intenção é de crescer cada vez mais. Esse é um outro diferencial da Liderança, a questão de dar oportunidades de crescimento. Uso minha história como exemplo, de um estagiário que começou arquivando papel a diretor de uma empresa renomada nessa área de condomínios. Isso inspira as pessoas que começam como estagiários e prova que é possível evoluir efetivamente. Mesmo quem decide sair da Liderança ganha um mercado gigantesco nessa área de condomínios”, pondera.

Síndicos mais qualificados

O interesse da Liderança em investir na formação dos profissionais não se limita aos funcionários. A administradora se destaca por ser uma das únicas no Estado a oferecer um curso de formação para síndico profissional. “Quando a empresa surgiu, em 2002, era o início da vigência do Código Civil. Começou a aparecer a necessidade de síndicos externos porque muitos moradores não estavam mais se disponibilizando a exercer essa função. Percebemos que a solução seria preparar pessoas nos mesmos moldes que fazíamos com os funcionários. Juntamente com a empresa Condominium Cursos iniciamos o projeto de formação de síndicos, com o apoio do Conselho Regional de Administração que considerou oportuno e necessário o curso”, conta.

Desde a criação da escola de formação de síndicos já se passaram 14 anos. Atualmente, há duas turmas em andamento, nos horários vespertino e noturno, cada uma com 27 alunos. “O curso tem cinco módulos, ministrados por oito professores especialistas na área, com aulas dois dias por semana. São 120 horas/aula e mais 17 horas de palestras relacionadas ao conteúdo. O projeto é presencial, mas neste momento está sendo oferecido 100% em sala virtual, com objetivo de mantê-lo num formato híbrido quando passar a pandemia. Se for possível, no ano que vem, temos a intenção de levar o curso para o Vale do Itajaí”, destaca.

Aluno da primeira turma do Curso de Formação de Síndico, Adriano Colin atua como síndico profissional há 15 anos e tem cinco condomínios sob a gestão da sua empresa, a Colin Gestão Condominial. “Já era síndico quando fiz o curso, mas foi de grande valor para o meu aperfeiçoamento profissional. O curso dá um conhecimento amplo sobre todas as áreas, desde a parte jurídica até questões administrativa, contábil e de RH, é muito completo e ensina tudo que o síndico precisa saber para fazer uma boa administração”, analisa.

Além disso, Colin é há muitos anos cliente da Liderança, e 95% dos condomínios que atende estão na administradora. “É uma empresa organizada, em que temos muita facilidade de comunicação, departamentos bem estruturados e profissionais qualificados. Um dos diferenciais da empresa, e o que facilita muito nosso trabalho, é ter todos os departamentos numa mesma administradora. O Jurídico, por exemplo, não é muito comum de estar dentro da administradora. Isso é uma vantagem não só em termos de unificação do atendimento, quanto na tranquilidade de resolver tudo no mesmo local”, pontua.

Daniel Zimmermann

Sobre o curso de formação, Neusa acrescenta que assim como estagiários que se destacam são contratados, os síndicos que têm um desempenho diferenciado se tornam parceiros da Liderança. “A escola lança no mercado profissionais muito bem preparados, por isso temos uma carteira grande de síndicos capacitados para gerir qualquer condomínio. E, claro, muitos deles são recomendados quando um condomínio nos solicita indicação de um profissional. Para a administradora também é importante ter pessoas com a mesma cultura para atender nossos clientes. Segundo um levantamento feito pela empresa, formamos uma média de 350 alunos até 2019, sendo que destes, 70% estão atuando no mercado”, afirma.

À frente da gestão de um condomínio com 200 unidades e cerca de 500 condôminos, Vera Lúcia Paz considera a Liderança como o berço na sua formação de síndica, profissão que exerce há cinco anos. Depois de um período trabalhando como funcionária da administradora, decidiu investir na carreira de síndica e fez lá seu primeiro curso. “Se hoje sou uma síndica profissional bem-sucedida devo à Liderança, porque toda a minha base de conhecimento foi adquirida lá. Muitos funcionários iniciaram bem jovens, então crescemos juntos em termos de conhecimento. A Dona Neusa tem prazer em ensinar pessoas, não guarda o conhecimento só para ela. E tem uma capacidade admirável de reconhecer o potencial dos síndicos”, aponta Vera.

Artigo publicado no Diretório Condominial